© 2020 BIODESIGN.

Notícias

Requalificação da Rua dos Pescadores

A área de intervenção, situado na freguesia da Costa de Caparica, em Almada, corresponde e integra todos os espaços compreendidos entre os prédios urbanos que delimitam a rua dos Pescadores bem como os troços iniciais as ruas transversais adjacentes. O limite nascente é rematado pela Avenida da República incluída no estudo. O limite poente (frente à praia) é definido pelo passeio da Avenida General Humberto Delgado intervencionada pelo Programa Polis.

O principal objetivo do projeto é reverter o estado atual em que se encontra esta área urbana central e melhorar a sua imagem através de um desenho urbano duradouro de qualidade estética e funcional, capaz de proporcionar a regeneração urbana e melhorar a qualidade de vida a todos os residentes e visitantes da Costa de Caparica.

janeiro 2020

Farol Hotel

A Biodesign está a desenvolver o estudo para a requalificação dos espaços exteriores do Farol Hotel.

 

O estabelecimento hoteleiro de 5 estrelas, encontra-se situado sobre as falésias de Cascais, junto do Farol de Stª Marta e da Marina.

 

A proposta de intervenção para os espaços exteriores pretende estabelecer uma continuidade com as várias ações a desenvolver sobre a estrutura edificada, submetidas no processo de licenciamento do projeto de arquitetura, e simultaneamente responder a um programa que assenta no modelo de negócio pretendido para o futuro Farol Hotel.

 

Para além da componente funcional e estética pretende-se valorizar e reforçar a componente biofísica e ambiental intrínseca ao local. Potenciar a identidade e evidenciar o carácter de exceção da paisagem envolvente, transportando esse sinal e ambiência natural para os hóspedes do hotel.

Setembro 2019

Estudo Prévio de Regularização e Renaturalização da Ribeira de Sassoeiros

Em parceria com a Sisidro, Lda., a Biodesign desenvolveu o estudo prévio para a regularização do leito da ribeira de Sassoeiros, bem como a renaturalização e valorização das suas margens.

 

A intervenção proposta prima pela adoção de soluções estruturais “baseadas na natureza”, que permitem a existência de melhores condições de escoamento dos caudais e que ao mesmo tempo adequam a renaturalização da ribeira, ao permitirem um melhor usufruto associado e integração paisagística.

 

Para além destes objetivos está também contemplada na proposta a requalificação do espaço público, assim como o incremento da mobilidade suave ao longo da ribeira e nos acessos das áreas urbanas e de lazer adjacentes.

Abril 2019

Programa de Recuperação e Gestão da Paisagem da Serra nos concelhos de Monchique e Silves

A Biodesign encontra-se a desenvolver um Programa de Recuperação e Gestão da Paisagem para a Serra abrangida pelos concelhos de Monchique e Silves, na sequência do incêndio que deflagrou neste mesmo local em Agosto de 2018 e que consumiu uma área com mais de 25.000 ha.

 

O PRGP-SMS constitui-se como um programa orientador das políticas, públicas e privadas, para a criação de uma paisagem biofisicamente apta e resiliente, e economicamente viável que visa a recuperação das atividades económicas e a defesa da floresta numa perspetiva de prevenção e de valorização deste território.

Este pretende ser um instrumento simultaneamente de caráter estratégico, de ordenamento territorial, de desenho da paisagem desejável, de gestão e governança e de comunicação.

Novembro 2018

Plano de Desenvolvimento Territorial de Moçambique

A Biodesign integra o Consórcio TPF Planege Cenor, TPF Moçambique e Biodesign, que se encontra a elaborar o Plano Nacional de Desenvolvimento Territorial de Moçambique (801 590 km²), financiado pelo Banco Mundial para o Governo de Moçambique, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento Sustentável.

Este Plano constitui o principal instrumento estratégico de ordenamento que define e estabelece as perspetivas e as diretrizes gerais que irão orientar o uso do território e as prioridades de intervenção.

A Biodesign assegura as componentes de Desenvolvimento Urbano, Estrutura Ecológica, Avaliação Ambiental e Social Estratégica e Participação Pública.

janeiro 2018

Integração paisagística de controlo de cheias da
Ribeira de Carenque

A Biodesign, em parceria com a Tetraplano, encontra-se a desenvolver  o projeto de integração paisagística da obra de controlo de cheias da Ribeira de Carenque, em Sintra.

 

Já se encontra em execução a intervenção a montante dos jardins do Palácio Nacional de Queluz tendo em vista a minimização dos efeitos de cheias nesta área.

 

Este projeto encontra-se inserido num estudo mais alargado, o Eixo Verde Azul.

setembro 2017

Perfis Ambientais de 25 Distritos do Vale do Zambeze

A Biodesign participou, com a TPF Cenor e a TPF Moçambique, na elaboração de Perfis Ambientais de 25 Distritos do Vale do Zambeze, estudo promovido pela Agência de Desenvolvimento do Vale do Zambeze.

O estudo têm por objetivo identificar os principais problemas que afetam o ambiente, o território e as populações e estabelecer  orientações para a adequação e transposição dos elementos fundamentais do Plano Especial de Ordenamento do Território do Vale do Zambeze, nos instrumentos de ordenamento do território distritais.

Cada um dos 25 distritos ficará assim dotado de uma ferramenta de suporte ao planeamento e gestão do território, que permitirá apoiar os Administradores e técnicos distritais nas tomadas de decisão, referentes a processos de ordenamento.

No âmbito do estudo, realizaram-se de 19 a 23 de Junho de 2017, em Tete e em Caia, Workshops sobre Perfis Ambientais Distritais, que contaram com a participação de técnicos da Biodesign e da TPF Planege Cenor.

julho 2017

 Ponte Verde de Queluz

A proposta do consórcio Biodesign/Tetraplano (coordenada por Jorge Cancela), venceu o concurso de ideias para criar uma "ponte verde" sobre o IC19 (Lisboa-Sintra).

A Ponte Verde de Queluz consiste numa ligação pedonal e ciclável sobre o IC19, com espaços verdes nas zonas naturais junto aos jardins do Palácio Nacional de Queluz e ligação ao Terreiro do Palácio, à Quinta Nova e ao Parque Urbano Felício Loureiro.

De acordo com o relatório do júri do concurso, presidido pelo arquiteto paisagista Sidónio Pardal, a proposta  “valoriza a integração paisagística, nomeadamente, pela boa integração proporcionada pela barreira acústica em talude com revestimento vegetal, junto ao IC19, e pela ponte verde de ligação entre os jardins do palácio [de Queluz] e a Matinha".

 

 

maio 2017

Programa da Orla Costeira Alcobaça-Cabo Espichel

A Biodesign, em consórcio com o CEDRU, elaborou o Programa da Orla Costeira Alcobaça – Cabo Espichel (POC-ACE), promovido pela Agência Portuguesa de Ambiente, no período compreendido entre janeiro 2015 e abril 2017.

O POC-ACE integrou a revisão e fusão dos três Planos de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) designadamente o POOC Alcobaça – Mafra (2002), o POOC Cidadela – São Julião da Barra (1998) e o POOC Sintra – Sado (2003) tendo sido desenvolvido em duas fases: Fase 1 - Caracterização e Diagnóstico Prospetivo e Fase 2 – Modelo Territorial.

O POC-ACE encontra-se em período de Discussão Pública até ao final do mês de maio.

 

 

maio 2017

Biodesign elabora 25 Perfis Ambientais Distritais para o Vale do Zambeze

A Biodesign em parceria com a TPF Moçambique, procedeu à elaboração do Perfil Ambiental Distrital (PAD) para 25 Distritos do Vale do Zambeze, para a Agência de Desenvolvimento do Vale do Zambeze.

Este trabalho teve como objetivos identificar, rever e dimensionar os principais problemas que afetam o território e as populações, evidenciando o papel das atividades económicas existentes e dos atores públicos e privados, que atuam nas áreas de intervenção. Foram ainda objetivos do presente trabalho dotar os Distritos de orientações que permitam, no futuro, a adequação/transposição das Normas Orientadoras do Plano Especial de Ordenamento do Território (PEOT) para os instrumentos de ordenamento territorial dos Distritos, designados por Planos Distritais de Uso da Terra (PDUT), e de um conjunto de indicadores ambientais de avaliação, cuja implementação permitirá a monitoria do estado do ambiente.

Os PAD deverão assim constituir ferramentas dinâmicas, que permitam a atualização em contínuo dos dados de caracterização e diagnóstico, por parte dos técnicos dos Distritos, servindo de apoio à decisão, no âmbito dos futuros processos de planeamento e gestão.

 

janeiro 2017

Plano Especial de Ordenamento do Território do Vale do Zambeze aprovado pelo Conselho de Ministros

A Biodesign, integrada no Consórcio TPF, constituíram a equipa responsável pela elaboração do primeiro Plano Especial de Ordenamento do Território de Moçambique.

A proposta de Resolução que aprova o Plano Especial de Ordenamento do Território (PEOT) do Vale do Zambeze, foi aprovada no passado dia 31 de janeiro de 2017, pelo Conselho de Ministros do Governo de Moçambique e encontra-se neste momento a aguardar aprovação pela Assembleia da República. Seguidamente será publicado em Boletim da República, tornando-se assim eficaz.

janeiro 2017

Programa da Orla Costeira Odeceixe-Vilamoura (POC-OV)

A Biodesign, em consórcio com a Bio3 e Nova IMS, elaborou o Programa da Orla Costeira Odeceixe-Vilamoura (POC-OV), para a APA-ARH do Algarve. Compreendendo uma área de cerca de 509 km2, tem 210 km de orla costeira que abrange 7 concelhos (Aljezur, Vila do Bispo, Lagos, Portimão, Lagoa, Silves e Albufeira) e inclui as águas marítimas costeiras e interiores e os respetivos leitos e margens, assim como as faixas de proteção marítimas e terrestres inseridas na área de circunscrição territorial da ARH do Algarve.

O POC-OV encontrou-se em Discussão Pública durante os meses de junho e julho de 2016, aguardando a produção de elementos finais, para a sua publicação.

 

 

dezembro 2016

Ações de Capacitação no âmbito do PEOT do Vale do Zambeze

Uma equipa pluridisciplinar, integrando técnicos da Biodesign e representantes das empresas do consórcio TPF, levaram a cabo um conjunto alargado de Ações de Capacitação que tiveram por objetivo dotar os técnicos locais dos Distritos de competências na utilização das funcionalidades da plataforma de gestão documental e do WebSIG,  de forma a ganharem autonomia na exploração e na manipulação dos produtos finais do estudo: Agenda Multissectorial (Programa de Medidas e Acções),  Avaliação Ambiental Estratégica (Programa de Seguimento/Monitoria e Avaliação) e Plano Especial de Ordenamento do Território (Planta Síntese e Normas Orientadoras).

As Ações de Capacitações tiveram lugar em Tete e Quelimane, durante 8 dias, contando com a presença de 31 técnicos dos Distritos.

Um breve vídeo das Ações de Capacitação encontra-se disponível na secção vídeos.

 

novembro 2016

A Biodesign elabora projeto "Eixo Verde Azul"

A Parques de Sintra-Monte da Lua, SA e os municípios de Sintra, Oeiras e Amadora assinaram um protocolo para a criação do “Eixo Verde e Azul” (EVA), que visa requalificar a bacia hidrográfica do Jamor e a área circundante do Palácio Nacional de Queluz, desenvolvendo um conjunto de acções de cariz intermunicipal valorizadores da região, encontrando-se a Biodesign a desenvolver o respetivo projeto de execução.

O EVA estabelece uma estratégia integrada de intervenção destinada a criar e consolidar um eixo ecológico que atravessa os três concelhos, visando a requalificação da bacia hidrográfica do Jamor, a requalificação do espaço público em redor do Rio Jamor e da Ribeira de Carenque, bem como a valorização ecológica, paisagística e funcional da área envolvente do Palácio Nacional de Queluz.

Complementarmente, visa também melhorar o acesso das populações à fruição da natureza e do património, através da criação de espaços verdes e da implementação de um circuito de mobilidade suave intermunicipal desde o Parque Florestal da Carregueira ao Centro  Desportivo Nacional do Jamor e, idealmente, ao Passeio Marítimo da Cruz-Quebrada.

 

outubro 2016

A Biodesign elaborou o Projeto de Execução para a Requalificação da Ribeira da Laje, para a Câmara Municipal de Sintra

Este projeto insere-se na Área de Reabilitação Urbana Mem Martins/Rio de Mouro, considerada um elemento estruturador do território e agregador de vivências e de suporte a atividades indutoras de inclusão social. Abrangendo uma área total de 13,5ha, este projeto foi desenvolvido obedecendo a objetivos e pressupostos de Valorização Urbanística, Ambiental, Paisagística e Social. 

De entre as propostas apresentadas, destacam-se a valorização biofísica e paisagística de cerca de 2,3 Km de margens da Ribeira, a criação de um novo percurso pedonal e ciclável com cerca de 2,5 Km, a criação de 1,5 ha de área de agricultura urbana ordenada, a valorização biofísica de cerca de 8 ha de áreas envolventes à Ribeira, a recuperação integral de um parque infantil, a criação de uma zona de “street workout”, de um parque sénior, de um anfiteatro de ar livre e a instalação de um novo quiosque no Parque Urbano da Serra das Minas. Estão ainda previstas quatro peças escultóricas de arte exterior pública, alusivas ao ecossistema ribeirinho, do escultor Luís Cruz.

 

 

 

outubro 2016

Participação Pública do PEOT do Vale do Zambeze

A Biodesign, integrada no consórcio TPF, participou na promoção e condução da Participação Pública do Plano Especial de Ordenamento do Território (PEOT) do Vale do Zambeze, tendo sido realizadas duas  reuniões de 2.ª Audiência Pública e três reuniões de Consulta Pública (Tete, Quelimane e Maputo), que contaram com a presença de cerca de 365 participantes, entre os quais representantes de várias entidades de nível nacional, provincial e distrital, líderes comunitários, estudantes, ONG´s e outros membros da sociedade civil.

As reuniões caracterizaram-se por um intenso debate, tendo todos os contributos, tanto orais como escritos, sido analisados e incorporados em Relatório próprio e ponderados na fase final do estudo. Um vídeo destas reuniões de Participação Pública, pode ser consultado na secção dos vídeos.

 

junho 2016

Requalificação da Ribeira da Laje

A Biodesign encontra-se a elaborar o projeto de Requalificação da Ribeira da Laje, para a Câmara Municipal de Sintra.

 

A Ribeira da Laje insere-se na Área de Reabilitação Urbana de Mem Martins/Rio de Mouro e, é considerada um elemento estruturador do território e agregador de vivências e de suporte a atividades indutoras de inclusão social. Estas funções serão potenciadas e estruturadas pela proposta de intervenção. 

 

O projeto de requalificação da Ribeira visa, por um lado, a valorização paisagística e ambiental da Ribeira e a qualificação de espaços de produção hortícola existentes, melhorando assim a sua integração urbanística e, por outro, a criação de percursos pedonais e cicláveis e de zonas de estadia (incluindo a valorização das existentes). Neste projeto, procurar-se-á ainda incorporar medidas de mitigação de ocorrência de riscos de cheias. 

 

 

abril 2016

A Biodesign desenvolve os estudos preparatórios para os novos Programas Especiais das Áreas Protegidas

A Biodesign ganhou os concursos de  “Avaliação do Plano de Ordenamento do Parque Natural Sintra-Cascais e do Plano de Ordenamento do Parque Natural da Arrábida” e “Estudos de Base para a elaboração de 3 Programas Especiais relativos ao Parque Nacional do Vale do Guadiana, Parque Nacional do Douro Internacional e Parque Nacional da Serra de São Mamede”, lançados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

 

Estes estudos, são os primeiros a serem efetuados para as áreas protegidas e, integram-se num esforço do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, em adequar estes instrumentos ao novo quadro legal dos solos, ordenamento do território e urbanismo.

 

 

dezembro 2015

A Biodesign elabora os Programas da Orla Costeira para os troços Alcobaça-Cabo Espichel e Odeceixe-Vilamoura

A Biodesign encontra-se a elaborar, para a Agência Portuguesa do Ambiente, os Programas da Orla Costeira (POC), para os troços Alcobaça-Cabo Espichel e Odeceixe-Vilamoura, ao abrigo no novo quadro legal dos solos, ordenamento do território e urbanismo.

 

O desenvolvimento do POC Alcobaça-Cabo Espichel está a ser efectuado pelo Consórcio Cedru/Biodesign, no qual a Biodesign tem a responsabilidade de realizar o balanço da implementação dos Planos de Praia e das UOPG dos anteriores POOC em vigência, bem como elaborar a componentes Planos de Intervenção nas Praias e dar contributos para o Modelo Territorial.

 

O POC OV, está a ser realizado pelo Consórcio Biodesign/Bio3/Nova IMS, no qual a Biodesign, para além da coordenação do estudo, tem a responsabilidade de desenvolver o Modelo Territorial, os Planos de Intervenção nas Praias e a  Avaliação Ambiental Estratégica.

 

 

 

junho 2015

Plano Director de Água e Saneamento de Santiago e respetiva Avaliação Ambiental e Social Estratégica, Cabo Verde

O Governo de Cabo Verde, através do Millennium Challenge Account – Cabo Verde II adjudicou ao Consórcio TPF Planege/Biodesign a elaboração do Plano Director de Água e Saneamento da Ilha de Santiago e respetiva Avaliação Ambiental e Social Estratégica. A componente de Avaliação Ambiental e Social Estratégica encontra-se a cargo da Biodesign.

 

O Plano visa promover a gestão integrada e o uso eficiente dos recursos hídricos da Ilha de Santiago, garantir o acesso universal ao abastecimento de água e saneamento bem como a sustentabilidade económico-financeira do sector, assegurar a sustentabilidade e resiliência do uso dos recursos hídricos, tendo em conta atenção os efeitos de possíveis alterações climáticas e evitar a degradação da qualidade dos recursos hídricos e do ambiente.

 

Por seu lado, a Avaliação Ambiental e Social Estratégica do referido Plano, tem como objectivo incorporar valores ambientais, sociais e de sustentabilidade no processo de decisão associado à elaboração do Plano, contribuindo assim para que este adopte soluções mais sustentáveis e, para que durante a sua implementação sejam prevenidos, evitados ou minimizados os potenciais efeitos ambientais e sociais negativos no território, maximizando os potenciais benefícios.

 

 

 

setembro 2015

A Biodesign colabora na elaboração da “Avaliação Ambiental Estratégica, Plano Multissectorial, Plano Especial de Ordenamento do Território do Vale do Zambeze e Modelo Digital de Suporte a Decisões”

O Consórcio TPF, que integra as empresas TPF Planege, Biodesign, Synergia e Projetec, encontra-se a desenvolver o estudo “Avaliação Ambiental Estratégica, Plano Multissectorial, Plano Especial de Ordenamento Territorial do Vale do Zambeze e Modelo Digital de Suporte a Decisões” para a Agência de Desenvolvimento do Vale do Zambeze, Moçambique.

 

A Biodesign é responsável pela coordenação técnica e executiva das componentes de Avaliação Ambiental Estratégica e Plano Especial de Ordenamento do Território do Vale do Zambeze. 

 

 

janeiro 2015

A Biodesign, em consórcio com as empresas ERENA e NOVAGEO, encontra-se a elaborar o Plano de Gestão para as Ilhas e Penínsulas do Alqueva para a EDIA

De acordo com o Plano de Ordenamento das Albufeiras de Alqueva e Pedrogão (POAAP) as ilhas encontram-se classificadas como Áreas de Conservação Ecológica. No entanto, verifica-se um desconhecimento das regras definidas e das condicionantes ambientais, assim como uma escassa fiscalização. A utilização indevida das ilhas tem consequências ambientais negativas, como a deposição de resíduos, a permanência de animais em ilhas/penínsulas ou a utilização de fogueiras nestas áreas.

 

O Plano de Gestão para as Ilhas e Penínsulas do Alqueva tem por objetivo a elaboração de um instrumento que promova a valorização das  ilhas  para  diferentes  usos, criando  regras  para  a  visitação  e  dando  a  conhecer aspetos  importantes  do  POAAP  que  devem  ser  respeitados, nomeadamente  os  recursos  biológicos,  geológicos, paisagísticos ou patrimoniais.

 

 

 

julho 2013


fonte: google satélite

A Biodesign em colaboração com a GJP Arquitectos Associados, Lda. está a elaborar os 4 Planos de Pormenor de Vale da Telha

O Vale da Telha, no concelho de Aljezur, integra-se no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), e distingue-se pelo elevado potencial ambiental e paisagístico, sendo fortemente marcado pela proximidade do mar, situação que lhe confere redobrada atração e, na década de 70, despertou o interesse da promoção imobiliária, que caracterizou o desenvolvimento urbanístico do Algarve, tendo sito objecto de uma desastrosa operação de loteamento com alvará de 1974. 

 

A Câmara Municipal de Aljezur promoveu a elaboração de um estudo estratégico para a requalificação de Vale da Telha, em articulação com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas no âmbito do processo de revisão do POPNSACV, aprovado pela RCM n.º 11-B/2011, de 4 de fevereiro. 

 

Deste estudo, resultou a decisão de promover a elaboração de 4 Planos de Pormenor, que correspondem a uma área de intervenção de 550 hectares (cuja heterogeneidade da sua morfologia, a especificidade das condicionantes e os valores presentes deverão ser preservados), distribuídos em:

- PP1 ou PP da Zona Sul (75,3 ha);

- PP2 ou PP da Zona Central (129,8 ha);

- PP3 ou PP da Zona Norte (119,4 ha);

- PP4 ou PP da Zona Nascente (237,4 ha).

 

O desenvolvimento dos Planos está a cargo da Biodesign, Lda. e da GJP Arquitectos Associados, Lda., estando atualmente a desenvolver as Propostas Preliminares de Plano, informa-se que os Estudos de Caracterização e Diagnóstico podem ser consultados aqui.

 

 

 

julho 2013